Wikipédia faz greve em protesto contra lei europeia que destrói a Internet

A um tempo a traz fiz uma postagem falando e relatando o que é os países da Europa querem fazem com a nossa Internet, limitar de tal forma que você só vai acessar o que eles querem não o que você quer. Limitar, e limitar. A famosa Wikipédia enciclopédia virtual saiu do ar em protesto contra uma lei que tramita no Parlamento Europeu e que ameaça o futuro de toda a internet.  Ao acessar a versão em espanhol, italiano ou polonês da Wikipédia nesta quarta, o usuário se depara com uma carta dos editores do site pedindo que os parlamentares europeus não aprovem a chamada "Copyright Directive", com especial crítica aos polêmicos artigos 13 e 11 do texto atual.

Wikipédia

Queremos continuar oferecendo um trabalho aberto, livre, colaborativo e gratuito com conteúdo verificável", diz o texto na primeira página da Wikipédia espanhola. "Se a proposta for aprovada em sua versão atual, ações como compartilhar uma notícia em redes sociais ou acessá-la por meio de um mecanismo de busca, se tornariam mais complicadas na internet; a própria Wikipedia estaria em risco." Jimmy Wales, fundador da Wikipédia, é um dos ativistas mais engajados na campanha contra a Copyright Directive. No Twitter, ele explicou que cada versão regional da Wikipédia tem seus próprios editores, que a iniciativa de "greve" tem sido tomada voluntariamente, e que não é mandatória para todas as versões do mundo - por isso a Wikipédia brasileira continua no ar. O site continuará fora do ar em países da União Europeia até o fim da votação da lei, marcada para ser realizada na tarde da próxima quinta-feira, 5, segundo informações do TechCrunch. Mas por que essa lei: A Copyright Directive propõe uma nova forma de regulamentar a circulação de conteúdo protegido por direitos autorais na web, com o objetivo de combater a pirataria. Mas tem sido encarada como uma ferramenta de censura prévia por ativistas da liberdade de expressão na web. O pricipal motivo de preocupação é um artigo presente no texto aprovado por um comitê do parlamento há um mês. O Artigo 13, conhecido também como "filtro de uploads", exige que qualquer plataforma que recebe uploads de usuários - como YouTube, Facebook, Twitter e fóruns em geral - seja responsável por monitorar e filtrar os dados recebidos, para "identificar e prevenir" violações de direitos autorais.
TecSuperNews

Comentários

Postagens mais visitadas

Novo Galaxy S10 terá 3 versões e leitor de digitais na tela

Já ouviu falar em cabo submarino? Ele leva a internet pelos oceanos no mundo todo